terça-feira, 18 de maio de 2010

TEMA - EVASÃO ESCOLAR NA EJA - 2010 - SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE JOINVILLE -SC

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - EAD - EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E IDOSOS NA DIVERSIDADE - CURSO DE EXTENSÃO

TEMA DO PROJETO DE INTERVENÇÃO - EVASÃO ESCOLAR NA

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE JOINVELLE - SC



PÓLO DE JOINVILLE - AUTOR DESTE PROJETO - ALFONSO CZAPLINSKI

Joinville Maio de 2010


APRESENTAÇÃO  E  ORAÇÃO

GLÓRIAS   SEJAM   DADAS   AO   DEUS-PAI   DE   TODOS  OS   POVOS!

O DESPERTAR DE UMA NOVA CONSCIÊNCIA E O CHAMADO PARA A GRANDE VOCAÇÃO EDUCADORA DE UM NOVO TEMPO...


“(...) de repente houve um grande rebuliço ... os alicerces do altar tremeram...
Então eu ouvi atrás de mim uma voz do céu ... e o Senhor me desafiava e dizia:



- A QUEM EU ENVIAREI ... ?



-  QUEM HÁ DE IR POR NÓS ... ?



- ENTÃO, TREMENDO EU RESPONDÍ E DISSE :


OH SENHOR, ENVIA-ME A MIM (...)” Em  o :

  ( Chamado do profeta Isaías... Bíblia Isaías capítulo seis )


O filósofo espanhol José Ortega Y Gaset nos relembra dizendo:


“ (...) Nós seres humanos, somos as únicas criaturas que vivem neste planeta que já nascemos em um total estado de desorientação”. Nos acrescenta (...) “as outras criaturas tais como: as formigas, os pássaros, os cães etc. já nascem com um certo instinto de orientação,” (...) Mas nós seres humanos feitos à imagem divina, precisamos constantemente de orientação e boa educação. Essa base inicial da vida vai se buscar na Escola do Ensino Fundamental. Portanto, desde cedo precisamos aprender a escrita convencional da alfabetização e fala correta para que possamos nos comunicar corretamente.

INTRODUÇÃO AO TEMA


I) RESUMO DO PROJETO DE INTERVENÇÃO


Tema do projeto de pesquisa - Quais são os projetos de Intervenção que Secretaria de Educação da Rede Pública Municipal de Joinville possui para diminuir a Evasão escololar na Educação de Jovens e Adultos - EJA

Os professores da EJA do Município de Joinville atualmente enfrentam uma série de desafios para superar as limitações metodológicas e conceitos de formação em seu cotidiano escolar, bem como a evasão e fuga de seus alunos de sala de aula.

Este trabalho Anteprojeto de Intervenção Escolar Na Eja Promovido pela Ead Ufsc. Curso de Extenção para educação de Jovens e Adultos. Vai buscar conhecer as principais dificuldades e bem como as Metodologias e Tecnologias de ensino que são aplicadas em sala de aula pelos professores da Eja em sala de aula da Rede Pública Muncipal de Joinville.

Em especial iremos conhecer se a coordenação da Secretaria Municipal tem implantado Plano de Intervenção para diminuir a fuga Escolar das salas de aula dos alunos da EJA.

Através de entrevistas com professores e alunos de 4 escolas de diferentes pontos da cidade de Joinville, iremos conhecer como eles tem usado o material didático de apoio, quais são os outros recursos e tecnologias mais frequentes que eles usam ?

Diversificam eles a sua estratégia de avaliação e buscam na medida do possível desenvolver atividades extra-classe. Consideram os alunos e professores os assuntos mais difíceis de abordar com temas ligados as matérias de; ( física, química, matemática, português (com boa caligrafia e boa dissertação) Neste projeto (PI) iremos relatar a necessidade urgente de uma educação continuada para os professores da EJA como um mecanismo de atualização conceitual e metodológica. Iremos também relatar os avanços e os retrocessos na educação. Seguem eles e conhecem o Plano Político Pedagógico o (PPP)

Iremos destacar a necessidade urgente da secretaria de Educação ter os seu projeto de intervenção interno na busca de alunos da EJA, na contramão, de não conseguir mantê-los em sala de aula (aulas-presenciais e aulas semi-presenciais, Tele-sala, Ensino modularizado etc. até o fim do respectivo curso.

Acreditamos que toda busca e toda melhoria sempre vem acompanhada através de um tema-problema, onde todos devem unir-se e trabalhar juntos para busca de soluções, seja o poder público através de suas políticas educacionais, sejam a Associações de Pais e Mestres, (APP) sejam os alunos e professores, para que em juntos possamos unir forças e apresentar as devidas soluções.

Palavra chave - Conhecer e aplicar Projeto de intervenção para motivar e diminuir a evasão escolar na EJA na cidade de Joinville - SC)


II) JUSTIFICATIVA ASSOCIADA AOS PRESSUPOSTOS TEÓRICOS

RAZÃO DO POR QUE RESOLVI ESTUDAR ESTE TEMA - QUAIS OS PROJETOS DE INTERVENÇÃO QUE A SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE JOINVILLE POSSUI PARA DIMINUIR A EVASÃO ESCOLAR NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E IDOSOS NA DIVERSIDADE -EJA ?


Por que resolvemos estudar estema: A razão foi simples e acidental, eu era professor da disciplina de ensino religioso, Não tive contato com alunos da Eja estava sem ter definido um tema de pesquisa. Foi quando no dia 16 de Abril a professora Maria Hermínia veio até o Pólo de Joinville para retransmitir uma tele-aula. Dialogando e conversando com os demais componentes da sala de aula, resolvemos estudar este tema por sugestão dos alunos e da professora. Resovi estudar este tema de pesquisa porque é sugestivo e estamos constantemente nos defrontando com este tema polemico. A Evasão Escolar na Eja .

Meu projeto de intervenção da EJA se resume em uma pergunta-tema:

Quas são os projetos de intervenção que o município de Joinville possui em termos da ( Educação de Jovens e Adultos ) EJA. Município Joinville, é o maior polo industrial do estado de SC. É a cidade com uma população aproximada em 500 a 600 mil habitantes. Possui uma industria com tecnologia de ponta. Pergunta: qual é o nosso nível de analfabetismo na cidade ?

Joinville 4% taxa média de analfabetos na cidade - ocupou a 40ª posição do país em índice de analfabetismo, entre os 5.560 municípios. Apenas 64 destes têm número de analfabetos menor que 4%. Isso mostra a importância da premiação do selo Cidade Livre do Analfabetismo conquistado pelo município. Desde o ensino fundamental, passando pelo médio, técnico e superior, as instituições de ensino privadas e públicas da cidade primam pela qualidade de seus quadros docentes e discentes. No total, são 47 escolas estaduais, com 48.954 alunos, 133 escolas municipais com 61.150 matrículas e 172 escolas particulares, com 26.344 alunos. Em 2006, Joinville ganhou dois prêmios: o Gestor Eficiente em Merenda Escolar e o Prêmio Inovação em Gestão

Educacional. Conforme tabela comparativa do IBGE abaixo:


http://extensao.moodle.ufsc.br/file.php/blog/attachments/437/analfabetismo_em_joinvillle.pdf

Temos como exemplo, a cidade de Corupá - SC e coloquemos a sua população dentro do município de joinville. Esta será a taxa média de analfabetismo que teremos dentro de nossa cidade.


Corupá possui uma população aproximada de 17 mil habitantes.

Ora, isto deve ser um grande motivo de preocupação para os nossos dirigentes das políticas públicas educacinais e como para a nossa educação regional.

Não adiante comemorar premiações apenas, é preciso agir para erradicar o analfabetismo em nossa cidade e região.

Fonte Google - Secretaria de Educacao Joinville 2006 - conforme tabela feita pelo IBGE em anexo, censo ano 2005. Em tabela comparativa.



CONHECENDO OS PROJETOS QUE A SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE JOINVILLE POSSUI PARA DIMINUIR A EVASÃO ESCOLAR DOS ALUNOS DA EDUACAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E IDOSOS NA DIVERSIDADES - EJA .....?

Estamos pesquisando, mas até o momento parece que conseguinos encontrar nada que fala sobre este tema polemico e tão importante.



UM PASSEIO PELA HISTÓRIA BRASILEIRA DA EJA

Um passeio pela História brasileira desde o período colonial, meados dos anos de 1824 tempo do Brasil imperial, aconteceu a maior mudança. Toda a educação estava nas mãos dos religiosos jesuítas. Neste ano de 1824 com a expulsão dos religiosos jesuítas, o Brasil entra no maior avanço de sua história, a educação agora fica a cargo do Estado. ( Fonte dados - Glossario da EJA)

Mas será que mudou mesmo...? A nossa educação melhorou tanto assim?

Pela história podemos ver quase nada mudou, nesta passagem de responsabilidade Educacional e Social. Como podemos ver pelos fatos a seguir em nossa história de EJA pelo nosso Brasil.

Com a influencia da Europa, o Brasil começa em se preocupar com a educação de jovens, mas os adultos e idosos ficam de lado. Vemos também que neste período, os índios e os negros eram deixados de lado da educação, os missionários jesuítas apenas os evangelizavam e os batizavam.

Somente em 1947 com a 'era Vargas" na presidência, o Brasil tenta fazer alguns avanços neste sentido. Neste ano 1947, foi instalado o supletivo de ensino de jovens e adultos. Começa o Estado brasileiro em se destinar os 25% da sua receita. Mas na prática pouco de fez para avançar.

Em 1964 com o golpe Militar, tivemos um pequeno retrocesso com a educação de jovens e adultos.

Foi nesta época que apareceu um grande intelectual e defensor de nossa educação. Neste cenário aparece no Estado de Pernambuco, o educador Paulo Freire, que logo foi batizado pelos militares de " comunista".

Freire saiu em defesa da educação, pregava uma boa pedagogia que deve ser desvinculada de partido político e perseguição dos inimigos da pátria, que era pregada pelos militares da época.

Em 1969 surge o MOBRAL, DA LEI 5379 , de 1967.

Em 1971, surge a lei 5692, (LDB) Lei de Diretrizes e Bases da Educação. Lei esta que traz alguns avanços para o supletivo e a sua regulamentação.

Somente no governo de Fernando H. Cardoso, cria-se a nova (LDB)

Lei 9394/96 estabelece que :

Art.37 - que a educação de jovens e adultos será destinado à aqueles que não tiveram acesso ou continuidade de estudos no ensino fundamental e no ensino médio em idade própria. (Fonte dados - Glossário da EJA - prof. Joana )


Minha concepção da EJA -

Neste sentido estou em acordo com a professora Joana: Pois se tinha uma concepção e permanece uma ideia na cabeça dos nossos educadores antigos e alguns modernos que, "se tinha uma idade própria para se estudar" hoje bem sabemos que a busca pelo aprender perpassa a tudo isso, ficando a critério do sujeito em buscar sempre que oportuno a sua escolarização, a sua titulação,Independentemente seja ele ou ela: criança, jovem, adulto ou idoso. Assim estou de acordo com a professora Joana.

Creio que pude ler e reler os passos da Educação de EJA no Brasil, e as dificuldades e avanços e retrocessos em nossa história brasileira. Fico pensando em como é difícil se fazer o bem para o serviço da cidadania.

Como as nossas leis ora avançam e ora retrocedem com respeito a educação. Sempre temos os inimigos da educação, inimigos ocultos e inimigos visíveis que, muitas vezes são o próprio estado, líderes políticos, o partido político, regimes ditaduras, religiosos, a nossa ignorância, a nossa preguiça mental e outros inimigos que devem ser denunciados, caso contrário, não teremos sucesso em nossa educação da EJA.

Em se falando de lei orgânica, lei municipal, minha questão é: O que nos diz a legislação municipal a este respeito de EJA.


III) APRESENTAÇÃO E DELIMITAÇÃO DO PROBLEMA DE PESQUISA

Este trabalho é um projeto de intervenção (PI) que é exigido pelo curso de graduação de Educação continuda promovido pela Ead -Ufsc. Curso de Externsão para Jovens e Adultos. Tomamos o tema da linha de pesquisa em Projeto de Intervenção que esta inserido em uma pergunta-tema :



QUAIS OS PROJETOS DE INTERVENÇÃO QUE A SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE JOINVILLE POSSUI PARA DIMINUIR A EVASÃO ESCOLAR NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E IDOSOS NA DIVERSIDADE- EJA ...? ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA - HERIBERTO ILSE.


Este Projeto de Intervenção (PI). Vai buscar conhecer as principais dificuldades e bem como as Metodologias e Tecnologias de ensino que são aplicadas em sala de aula pelos professores da Eja em sala de aula da Rede Pública Muncipal de Joinville.

Em especial iremos conhecer se a coordenação da secretaria Municipal tem implantado Plano de Intervenção para diminuir a fuga Escolar das salas de aula dos alunos da EJA.

Através de entrevistas com professores e alunos de 4 escolas de diferentes pontos da cidade de Joinville, iremos conhecer como eles tem usado o material didático de apoio, quais são os outros recursos e tecnologias mais frequentes que eles usam ?

Diversificam eles a sua estratégia de avaliação e buscam na medida do possível desenvolver atividades extra-classe.Consideram os alunos e professores os assuntos mais difíceis de abordar com temas ligados as matérias de; ( física, química, matemática, português (com boa caligrafia e boa dissertação) Neste projeto (PI) iremos relatar a necessidade urgente de uma educação continuada para os professores da EJA como um mecanismo de atualização conceitual e metodológica. Iremos também relatar os avanços e os retrocessos na educação. Seguem eles e conhecem o Plano Político Pedagógico o (PPP)

Iremos destacar a necessidade urgente da secretaria de Educação ter os seu projeto de intervenção interno na busca de alunos da EJA, na contramão, de não conseguir mantê-los em sala de aula (aulas-presenciais e aulas semi-presenciais, Telesala, Ensino modularizado etc. até o fim do respectivo curso.

O professor e as exigências das novas abordagens educacionais - O educador da EJA da Rede Pública Municipal de Ensino da cidade de Joinville, tem sido historicamente exposto a uma série de desafios que incluem a boa ortografia do professor e dos seus alunos, transmissão do seu pensamento pela escrita, clareza verbal pela escrita e pela fala. Incluem os avanços na lingüística moderna. Os “netspeak” da comunicação eletrônica, as gírias da era moderna, a mistura de linguagens etc. são alguns dos itens que constantemente são manipulados, introduzidos e inseridos no nosso cotidiano de comunicação de (fala e escrita) Em geral os nossos alunos falam mal e escrevem pior ainda. Alunos do ensino fundamental utilizam a fala e a escrita que eles mesmos re-inventam para sua comunicação. Diante deste problema requer um profundo conhecimento teórico e metodológico e dedicação para (tentar) se manter atualizado no desempenho de sua profissão.

Palavra chave - Conhecer e aplicar Projeto de intervenção para motivar e diminuir a evasão escolar na EJA


IV) OBJETIVOS DESTA PESQUISA


OBJETIVO GERAL -

QUAIS OS PROJETOS DE INTERVENÇÃO QUE A SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE JOINVILLE POSSUI PARA DIMINUIR A EVASÃO ESCOLAR NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS E IDOSOS NA DIVERSIDADE- EJA.



OBJETIVO ESPECÍFICO -

Conhecer e aplicar Projeto de intervenção para motivar e diminuir a evasão escolar na EJA.

Esta pesquisa de caráter acadêmico do Curso de Extensão para Educação de Jovens e Adultos EJA Rede Pública Municipal da cidade de Joinville – SC Nesta pesquisa procuramos assim Co-responsabilisar a Secretaria de Educação por falhas cometidas diante da fuga e evasão de alunos da EJA das salas de aula. Diante destas indagações, acreditamos que poderão surgir iniciativas de melhoria da qualidade de ensino que devem ter como ponto de partida a caracterização do ensino “per se” ou seja, conhecer melhor o perfil do professor, suas qualidades, talentos, habilidade-educadora, bem como suas dificuldades, metodologias e Novas tecnologias utilizadas em sala de aula ( ou fora dela ), e as perspectivas de formação permanente. Partindo de nossa interação com professores de outras disciplinas nas escolas rede publica municipal da cidade de Joinville – SC. da Eja

Nossa pesquisa visa relatar a necessidade de maior integração entre os cursos de Licenciatura que são oferecidos nas universidades públicas e privadas locais e a realidade das escolas públicas. Ouvir as percepções e anseios dos professores e alunos matriculados no curso da EJA do ensino básico é o primeiro passo para que a universidade cumpra a sua função de pólo gerador do conhecimento aplicado à comunidade. Pode ser injusto responsabilizar apenas os docentes por eventuais falhas na qualidade da escola pública e da Evasão da Eja.

Os processos avaliativos devem buscar, na visão de Hadji (2001) integrar, trocar e negociar os interesses comuns entre os elementos participantes ( avaliador e avaliado), retratando a realidade com uma compreensão que a ciência busca enfocar e contextualizar, dando mais significado à aprendizagem do aluno valorizando o ofício do professorado.



Mas acho que sempre podemos avançar mais no dizer do pai da psicologia, William James: (...) “ Em nossa reserva vital... comparado ao que nós devemos ser, nós sempre estamos na metade do nosso bom ânimo, assim desperdiçamos o nosso fogo da boa vitalidade e as nossas forças se esvaem. Nós estamos usando apenas uma pequena parte de nossas capacidades físicas e mentais” O ser humano vive sempre longe dos seus limites. Ele possui poderes vários e toda espécie de habilidades e falhas.



(...) “ O ser humano energiza-se sempre abaixo do seu máximo e sempre comporta-se abaixo do seu ótimo” (...)


V ) METODOLOGIA E CRONOGRAMA DE PESQUISA

O  nosso Projeto de Intervenção da Secretaria de Educação Municipal da Rede de Ensino Público da cidade de Joinville – SC . Com a concordância da Secretaria de Educação da Prefeitura de Joinville. As entrevistas serão estruturadas e conduzidas entre Março até o mes Maio de 2010 pelo autor deste projeto ALFONSO CZAPLINSKI e terão uma duração mínima de 30 minutos. Depois de dadas as explicações iniciais sobre a natureza e objetivos desta pesquisa. Iremos entrevistar em média 8 professores que atuam na EJA de 4 escolas diferentes de Ensino Fundamental mantidas pela Prefeitura de Joinville.


As perguntas serão em sua maioria de natureza objetiva, sendo em média 30 % discursivas. Estas perguntas serão analisadas na proposta de avaliação qualitativa e qunatitativa de Bardin ( 2004) (e Silva e Azevedo 2005 ) e (Bardin 1996) Freitas e Janissek p.31 de (A análise Léxica e a Análise de conteúdo )

O procedimento será realizado com a autorização dos diretores ou coordenadores das respectivas escolas e cursos, e, será mantido sigilo dos professores entrevistados ao longo do estudo em curso.


As entrevistas serão estruturadas com o auxílio de um questionário que abrangerá dois eixos temáticos: a) o perfil sócio-econômico e a formação profissional do professor; b) a metodologia de ensino e avaliação em sala de aula. Ensino da língua portuguesa, acesso às bibliotecas atualizadas, contato com universidades locais, acesso à pesquisa pela Internet e outros meios de apoio. c) perfil dos alunos idade, sexo, profissão, status da pessoa, aposentado em atividade etc.

A metodologia de ensino e avaliação será caracterizada pelos seguintes parâmetros: materiais didáticos utilizado, incluindo livro texto e outras fontes complementares, formas de trabalhar o conteúdo em sala de aula, atividades extra-classe, assuntos de maior dificuldade para o professor entrevistado, repasssar aos alunos, tópicos que despertam maior interesse entre os alunos, sistemas de avaliação, atividades complementares entre outros. Serão Analisados os Cursos de Telesala semipresencial, presencial, curso modularizado.


CONSIDERAÇÕES FINAIS -

ESCOLA BÁSICA DE EDUCAÇÃO HERIBERTO ILSE - JOINVILLE - SC BAIRRO BOA VISTA.


Iremos também destacar a necessidade de uma Reforma Urgente que se faz no Curso como um todo, falo quanto a Reforma estrutural da Educação Brasileira. Como o nosso Estado procura fazer as Reformas Político-Pedagógicas feitas as pressas e sem nenhuma consistencia feita nas bases da Educação que são as Escolas Públicas. Criticando este fato, assim se expressa a professora e escritora Marilena Chauí:

“A docência é entendida como transmissão rápida de conhecimentos, que são consignados em manuais de fácil leitura para os estudantes, de preferência, ricos em ilustrações e com duplicatas em CDs (...) assim é pensada como habilitação para os graduados, que precisam entrar rapidamente num mercado de trabalho do qual serão expulsos em poucos anos, pois tornam-se, em pouco tempo jovens obsoletos e descartáveis, como correia de transmissão entre pesquisadores e treino de novos pesquisadores” (...)

Em Marilena Chauí e a Reforma do Estado Brasileiro e de como (o Estado) pretende modernizar e racionalizar as atividades estatais e em especial a nossa “Educação” brasileira. Também poderemos aplicar em parte a EJA.

'A natureza não dá saltos, já dizia o sábio". A natureza caminha a passos lentos e seguros.

Uma coisa é estudar a teoria e outra é a prática da vida. Na verdade,

Na prática a teoria é outra.

EVASÃO ESCOLAR ALGUNS DEPOIMENTOS DE ALUNOS DA EJA

Meu projeto de intervenção da EJA se resume em uma pergunta-tema:

QuaIs são os projetos de intervenção que o município de Joinville possui em termos da ( Educação de Jovens e Adultos ) EJA. Município Joinville, é o maior polo industrial do estado de SC. É a cidade com uma população aproximada em 500 a 600 mil habitantes. Possui uma industria com tecnologia de ponta. Pergunta: qual é o nosso nível de analfabetismo na cidade ?

Joinville 4% taxa média de analfabetos na cidade - ocupou a 40ª posição do país em índice de analfabetismo, entre os 5.560 municípios. Apenas 64 destes têm número de analfabetos menor que 4%. Isso mostra a importância da premiação do selo Cidade Livre do Analfabetismo conquistado pelo município. Desde o ensino fundamental, passando pelo médio, técnico e superior, as instituições de ensino privadas e públicas da cidade primam pela qualidade de seus quadros docentes e discentes. No total, são 47 escolas estaduais, com 48.954 alunos, 133 escolas municipais com 61.150 matrículas e 172 escolas particulares, com 26.344 alunos. Em 2006, Joinville ganhou dois prêmios: o Gestor Eficiente em Merenda Escolar e o Prêmio Inovação em Gestão Educacional.

Conforme tabela comparativa do IBGE  

abaixo:http://extensao.moodle.ufsc.br/file.php/blog/attachments/437/analfabetismo_em_joinvillle.pdf

Tomos como exemplo, a cidade de Corupá - SC e coloquemos a sua população dentro do município de joinville. Esta será a taxa média de analfabetismo que teremos dentro de nossa cidade.

Corupá possui uma população aproximada de 20 mil habitantes.

Ora, isto deve ser um grande motivo de preocupação para os nossos dirigentes das políticas públicas educacinais e como para a nossa educação regional.

Não adiante comemorar premiações apenas, é preciso agir para erradicar o analfabetismo em nossa cidade e região.

Fonte Google - Secretaria de Educacao Joinville 2006 - conforme tabela feita pelo IBGE em anexo, censo ano 2005. Em tabela comparativa.

DEPOIMENTOS DE ALGUNS ALUNOS

1) Jessica 17 anos, solteira, mora com os pais, pretende se formar em

Veterinária.
Muitos colegas deixam de estudar na EJA porque mudam de residencia. Assim continuam estudando em outro lugar. Nos diz a aluna.


2) Daniele 16 anos, solteira, tem dificuldades em casa desde o seu nascimento nos diz ela. Seu pai saiu de casa casa ela tinha 4 anos de idade, sua mãe morreu quando ela tinha 6 anos de idade. Depois ficou morando de casa em casa, até ser adotada por sua avó. Depois passou muito tempo envolvida com drogas.

Seu sonho é teriminar o curso da EJA.


3) Meu nome é Dolores 48 anos, funcionária pública, três filhos, católica praticante, tem muito orgulho de seus filhos.

Voltei a estudar porque sempre tinha vergonha de não ter terminado

ao menos, o curso de Ensino Médio. Diz ela um certo dia, fui visitar

as dependencias da Universidade - Univille, sentí na pele o quanto eu deveria continuar estudando. Logo percebí o quanto mais eu precisava aprender e saber sempre mais. Também diz ela pretendo fazer o vestibular para saber mais e também para reciclar os meus conhecimentos.

Assistí a uma aula de mátemática ( 5ª - 8 ª série ) TELE-SALA


Foi muito interessante - Tema da Aula -

Divisão e Expressões Algébricas.

A professora começa a explicação no quadro de giz -

Depois a professora passa os exercícios.

Muitos alunos reclamam dizendo que não conseguiram entender.

A professora pacientemente repete a operação, alguns alunos dizem entender, mas outros contuam nada entendendo.

Meu comentário sobre a matemática

A expressão algébrica é uma mistura de letras e números das operações matemáticas, são sinais de: ( mais e menos ) mais os números com letras nas chamadas potenciações. São coisas muito teóricas com abreviações de valores númericos que ficam nos cálculos subentendidos. Que balançam a cabeça dos alunos. É bom para quem gosta. Mas para quem não tem raciocío lógico e uma boa inteligência Racional, não consegue entender mesmo. Precisa de muito esfoço e precisa de muita concentração. Assim creio eu.



A sala era composta de 6 alunos rapazes adolescentes e homens com idades variadas de :

15 anos, 16 anos, 23 anos, 14 anos, 16 anos, 14 anos respectivamente.



As mulheres e jovens com idades variadas de :

18 anos, 18 anos, 48 anos, 47 anos, 58 anos, 16 anos de idade respectivamente.

A sala começou em fevereiro de 2010 com 24 alunos matriculados:

Tinham desistido até a presente data 9 alunos. ( 5 de Maio de 2010)

MODELO DE QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DO CURSO EJA - NA EVASÃO ESCOLAR NA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DA CIDADE DE JOINVILLE NA EJA - 2010 - USADO NA PESQUISA DE CAMPO. ( do aluno )



Nome do aluno.....................................................................





Sexo - Masculino.......... Feminino........ outros.........profissão ............





Situação civil - casado .......... solteiro..... .....divorciado ......





Outros...........





Desistência ..... ... Motivo da desistência .... ...........................?



Você conhece alguem que desistiu em estudar na Eja......................











l) Qual é a sua avaliação dos professores que lecionam o curso da Eja (em sua sua Escola ? ( Bom, excelente, regular, péssimo etc.)





.............................................................................................



2) Qual é a sua avaliação didática sobre o seu professor em sala de aula





( Bom, excelente, regular, péssimo etc.........................











O professor explica bem ?.............. que nota você daria ao seu professor de ( 1 a 10)........



3) Escreva que matéria você sente maior dificuldade em aprender ?



Português............... Matemática.................. Física .................





Outros ................. Qual...................................................





4) Sobre os livros didáticos o que você acha dos livros que estão sendo usados





sem sala de aula ? ( São bons ou são maus ................?



Qual é sua avaliação........................................?











5) Sobre a coordenação do curso . O que você acha do coordenador de seu





curso ................ ...... que nota você lhe daria...? de (1 a 10)





...................









6) Que tipo de curso você está matriculado ........ Presencial............



semi-presencial............... tele-sala............................ modularizado



...................... outros ....... Quais ................................















MODELO DE QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DO CURSO EJA - NA EVASÃO ESCOLAR NA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DA CIDADE DE JOINVILLE NA EJA - 2010 - USADO NA PESQUISA DE CAMPO. ( do professor )

















Nome do professor .....................................................................





Sexo



Masculino.......... Feminino........





Sua Renda





a) ( 0 a 2 salários minimos ) b) 2 a 6 salários minimos )



c) 6 a 10 salários mínimos





Situação civil





casado .......... solteiro..... .....divorciado ...... Outros .................





FORMAÇÃO DO PROFESSOR





Graduação em.................................. Ano.......



Enquanto Professor da EJA





Matéria que leciona......... .....



No Incício do curso, número de alunos em sala de aula..............................





data...... ...................... ( Ex. : maio de 2010)





No Término do curso número de alunos em sala de aula................. -





data ______________( Ex. : maio de 2010)







Motivo da desistência dos alunos, em sua avaliação. Em sua opinião,



o que mais desmotiva os alunos da EJA ?





.........................................................................



.........................................................................................











l) Qual é a sua avaliação dos demais professores que ministram o curso da Eja





Dê sua opinião quanto a integração entre professores e troca de experiência.





.............................................................................................









2) Qual é a sua avaliação da Didática usada pelos professores da EJA em sala de aula ?



_____________________________________________________________________-



_____________________________________________________________________





Quanto aos equipamentos, qual é a sua avaliação :





excelente......... Bom........regualar ....... péssimo ....................











Qual é a sua maior dificuldade em lecionar como professor de EJA ?





___________________________________________________________________



_____________________________________________________________________











3) Quais os cursos de atualização que você tem feito com respeito a EJA ?











Data de seu último curso ............................











Qual outro tipo de atualização tem feito ou fez ?





...............................................................................



.............................................................................











4) Qual é sua atividade extra-classe para melhorar o aproveitamento de seus





alunos ?.........................................................................











4) Sobre a coordenação do curso .



a)O que você acha do desempenho do seu coordenador de curso ? Que nota





você lhe daria ? de (1 a 10) .........................





.....................................................................................







Sujeitos Jovens e Adultos da EJA - Perfil









1.Aspectos Gerais



•Idade (em anos):



•Profissão:



•Estado civil ou co-habitacional:



0. solteiro(a) sem namorado(a)



1. solteiro(a) com namorado(a)



2. vive com companheiro(a) ou casado(a)



3. separado(a) ou divorciado(a) ou viúvo(a) e só



4. separado(a) ou divorciado(a) ou viúvo(a) com alguém



•Como você se considera em termos religiosos:



(0 é muito conservador e 6 é muito liberal)



0

1

2

3

4

5

6



Conservador/a

Mediano/a

Liberal











2.Questões sociais



•Qual seu grau de escolaridade?



0. Nenhum



1. Alfabetização



2. Ensino Fundamental incompleto



•Atualmente você pratica exercício físico regularmente (pelo menos 01 hora no mínimo de 2 vezes por semana):



1. SIM. Qual ou quais?_________________________



0. NÃO









3.Depoimentos de sujeito jovem, sujeito adulto e sujeito idoso:



•Ser jovem na EJA é.....



•Ser adulto na EJA é.....



•Ser idoso na EJA é......









Respostas:









Jovem, 17anos, office-boy, solteiro com namorada, religioso liberal, Ensino fundamental incompleto - cursando, pratico exercício físico (musculação). Ser jovem na Eja é oportunidade de continuar meus estudos e assim garantir meu trabalho.









Adulta, 42 anos, empregada doméstica, casada, religiosa mediana, 2ª série cursando, não pratico exercício físico por falta de tempo. Ser adulto na EJA é aprender com a professora em sala de aula e com outras pessoas do meu grupo.









Idosa, 68 anos, aposentada, viúva, religiosa conservadora, vim pra escola para aprender a ler e escrever pratica exercício físico (caminhada). Ser idoso na EJA é “me ajuda a olhar” a fala, meu corpo, meu sonho, minha alegria, “me ensina o que você viu”.









Maria Clarete Heidemann Pecher - Jlle, 29/01/2010



Entrevista







Questões/Alunos

Colégio municipal



1.Qual é o seu nome completo?







2.Qual é a tua idade?

Varia entre 16 e 47 anos.



3.Em que bairro você mora?

A maioria nas proximidades da escola.



4.Você é solteiro ou casado?

11 casados, 07 solteiro 01 divorciado



5.Você tem filhos? Quantos?

Entre 1 e 4 filhos.



6.Você trabalha? Que função desempenha na empresa?

Injetora, costureira, promotor de vendas, vendedor, vigilante, diarista. Os de mais desempregados.



7.Quais são suas expectativas em relação ao seu trabalho?

A maioria espera conseguir cargo melhor para ganhar mais.



8.Se você não tivesse essa profissão que outra gostaria de ter?

Motorista, costureira, telefonista, agente comunitário, soldador, segurança, os de mais não responderam.



9.Qual foi tua expectativa ao procurar a Educação de Jovens e Adultos?

Sete respondeu para conseguir emprego melhor, um p sustentar a família. Os de mais não responderam.



10.Você ficou quanto tempo sem estudar?

Entre 2 anos e 20 anos.



11.“Se ficou sem estudar”. Quanto tempo se ausentou e que motivos o levaram a parar de estudar?

Falta de vontade, gestação, filho pequeno, depressão, para trabalhar, preguiça, morava no sítio.



12.Em relação aos estudos que mudanças você espera receber em sua vida?

Conseguir emprego, subir na empresa, fazer faculdade. Oito não responderam.



13.Após terminar o ensino médio, você deseja continuar estudando?

11 responderam que sim. - 4 não - 2 não responderam



14.O que você tem a dizer sobre sua experiência na escola?

5 respondeu Muito Boa, - 3 ótima os de mais não responderam.



15.Quais Documentos você possui?

Um tem somente o registro de nascimento, os de mais tem todos os documentos.



16.Você já viveu experiência social de discriminação negativa?Em sua experiência na escola destacaria algum aspecto relacionado a lugares sociais definidos por sua condição étnico-racial e de gênero, ou outro?(raça/etnia, gênero ou outras...)

Somente 1 sofreu discriminação, por não tem concluído o ensino fundamental.



17.Escreva sobre o comentário a seguir: Se jovem ou adulto na EJA é...







03 responderam é bom. 03 muito bom. 1 querer subir. 01 normal. Os demais não responderam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário